9.8.11

Meninas, agora com as férias vou puder postar mais regularmente, espero que gostem dos próximos capítulos, qualquer coisa ou sugestões é só dizerem ;)

Boas Férias e viva ao nosso Benfica :3

by the way, espero que gostem do novo design do blog também :3


 

 

-¿Que paso? – perguntou-me enxugando as lágrimas do meu rosto, e envolvendo o meu corpo molhado pela chuva nos seus braços.
-Leo lamento mucho ter venido aquí,  pero yo no tuve ningún lugar para ir, los hoteles están llenos, y yo no tengo ningún lugar para permanecer… - expliquei tentando abafar o meu choro de alguma forma.
Ele limitou-se a não dizer nada, passou um braço pelos meus ombros e fez-me segui-lo para dentro.
Já dentro de casa, não conseguia esconder a vergonha que tinha estampada na cara de vir ate ali. O meu desejo não era este… Eu só queria me afastar de Lisboa… da minha vida. Decidi vir até Barcelona porque conhecia a cidade, e não tinha que me preocupar com nada… Mas como a vida nos ensina que não podemos planear tudo… Não tive outra escolha senão pedir ajuda visto que não tinha onde ficar.
Ele levantou o meu rosto, e obrigou-me a olhar para ele…
-¿Que paso Jane? – perguntou ternurosamente.
Eu permaneci calada e voltei a sentir as lágrimas a escorrerem pelo meu rosto… Tinha um nó enorme na garganta e não conseguia pronunciar uma palavra sequer que fosse. Apenas chorava, chorava… Por mais que eu quisesse dizer alguma coisa, era como se não soubesse falar. As suas mãos voltaram a limpar as lágrimas do meu rosto.
-Mira, vaya bañarse no quiero que te enfermes… Tomaré su bagaje a un cuarto… nosotros podemos hablar luego si quisieres.
Apenas acenei com a cabeça que sim, e fiz o que ele disse. Tomei um longo banho… Precisava de pensar no que fazer da vida, mas estava tão em baixo fisicamente e mentalmente que não sabia por onde começar sequer. Nem sabia bem se queria contar tudo isto ao Lionel, não queria trazer os meus problemas para a vida dele.
Limitei-me a deixar que água quente viajasse rapidamente por casa poro do meu corpo, fechei os olhos, limpei o pensamento, senti algumas lágrimas caírem, mas rapidamente as limpei. Estava na altura de acabar com este sofrimento. Não sabia como nem de que forma, mas tinha que conseguir levantar-me e seguir em frente.

 

 

Vesti umas leggings com tie-dye brancas e cinzas com uma t-shirt dos Ramones. Sequei o cabelo e deixei-o cair naturalmente. Não me preocupei sequer com a maquilhagem e segui até a sala onde encontrei o Messi, no sofá a ver tv.
Sentei-me ao lado dele, movimento ao qual ele acompanhou com o olhar.
-Hola… - disse-lhe
-Hola, mejor?
-Sí… - respondi. Seguiu-se um ‘plim’ que desviou a atenção do Leo e o levou até a cozinha de onde saiu com dois mates. Ficou com um e ofereceu-me o outro. Um chá iria deixar-me calma pelo menos.
-Yo no quiero que me digas nada, sí usted no quiere hablar de ello, yo comprendo guapita. Pero… si necesitar algo solo tienes que me decirlo. ¿vale? –disse-me.
-Vale! – respondi, dando pequenos goles no mate e desviando o olhar para a tv.
Respirei fundo, fechei os olhos por segundos. Se queria seguir em frente a primeira coisa que teria que fazer era desabafar com alguém. Deitar os sentimentos cá para fora. Eu sabia que o Leo era óptima pessoa, tive a possibilidade de o ter conhecido no tempo que passei cá em Barcelona, e sabia que podia contar com ele para tudo.
-Leo… - disse-lhe tentando encará-lo directamente. –La verdad és que… Yo veni para Barcelona para me olvidar algunas cosas que pasarán en Lisboa… -ele olhou-me nos olhos e acomodou-se de forma a escutar o que eu tinha a dizer. – Yo no sé como explicarlo a usted… Pero lo que sucedió fue que… - baixei o olhar e hesitei, falar sobre o assunto fez com que as lágrimas voltassem a marcar o meu rosto. - ¡Yo estuve embarazada! Yo iba a dar la luz a un bebé… Pero… Hace três semanas nosotros fuimos para un viaje y nosostros sufrimos un accidente… Y… He perdido… - neste momento já não conseguia controlar as lágrimas. – He perdido al bebé… -consegui finalmente olhar para os seus olhos e vi o ser ar surpreso, ainda sem qualquer ponta de julgamento. Ele não estava ali para me julgar de maneira alguma, ele estava ali para me ouvir.  –Eso tiene sido muy, muy difícil para mí… Para ambos de nosotros… Golpeé el fondo y yo no sé cómo salir… No consigo sola. Pablo ni habla do que paso, no consiguió. Él está sofriendo tanto como yo. Necesitó terminar con eso, todo esto está me dejando mala. Necesitó amor, necesitó alguien con quien hablar, alguien que tome comta de mí. Necesitó levantarme y luchar. Yo necesitó aprender cómo olvidar…. Mi vida es un lío total… Y yo necesitó ayuda…. – por este andar já soluçava incontrolavelmente.
Desta vez ele não limpou as lágrimas do meu rosto, se calhar o melhor que eu tinha a fazer era deixar sair tudo agora… Chorar ia fazer-me bem, de alguma forma.
Ele envolveu o meu corpo nos seus braços e abraçou-me. Conseguia sentir o aperto forte e reconfortante do seu abraço. Tinha finalmente encontrado o “ombro amigo” onde chorar.
-Todo va a quedar bien! Confía en mi! – disse-me… - ¡Yo sé cómo ayudarte! ¿Mira, Pablo y tu familia saben que te quedaste aquí?
-No… - respondi.
-Entonces no los preocupes… Tienes que decirles algo.
-Lo sé!
Peguei no meu telemóvel e mandei uma mensagem a Sara onde explicava o essencial. Decidi no entanto não alertar já a minha família, não agora. Ainda olhei 2 vezes para o número do Pablo, mas não sabia como lhe explicar as coisas. E hesitei em mandar o que quer que fosse.


*PABLO POV*


-¡Habla Sara!, ¿qué pasa? ¿Donde está Jane? – perguntei preocupado.
-Pablo, mira… yo te lo dijo… ¿Pero lo prometes que no haces nada?
-Yo solo quiero saber se ella está bien… - disse já desesperado. Ela estava tão em baixo quanto eu… Tinha medo de a perder também… Ela era a minha vida, ela e os meus filhos. Se perdesse algum deles agora seria o fim para mim.
-Ella se fue a Barcelona. Ay dijo que necesitaba pensar, quedarse buena. Que volvería cuando estuviese mejor. 
-¿Barcelona? –baixei o olhar… O meu primeiro pensamento foi apanhar o próximo avião e ir ter com ela… Mas sabia que o melhor era respeitar a sua decisão. Sentia que tudo isto era minha culpa… Ambos estávamos devastados, mas devíamos de estar ainda mais unidos para ultrapassar isto e isso não sucedeu dessa forma. Ultimamente até andávamos mais separados, mal falávamos… Queríamos resolver o problema no silêncio de cada um… Ou se calhar eu queria… E ela precisava de mim! E eu não estava lá…
Olhei uma ultima vez para a Sara, que partilhava do mesmo ar de preocupação que eu… E saí…

 

 

tags:
sinto-me: :3
música: Jonah Johnson - with you
link do postPor pablitoaimar, às 18:18  comentar

De Filippa a 9 de Agosto de 2011 às 20:55
o pablito tem de ir ter com ela, eu não gosto da ideia de ela ficar sozinha com o messi não gosto nada -_-
mas mesmo assim adorei o capitulo :D

De sofiarc a 9 de Agosto de 2011 às 21:44
AMEI, simplesmente! *.*
Ela não vai ter nada com o Leo, pois não? :o
Aiii! O Pablito tem de a ir buscar a Barcelona.
Quero mais, Jane! :)
Beijinhos

De Thelma a 9 de Agosto de 2011 às 22:25
Jane Maria vê lá o que fazes agora! ai ai ai aiiii!!!
e isto do Pablo narrar faz-me tanta confusão, não estou habituada xD
mas muito bem, continua, sabes que adoro *.*

De branquinhosdoscachosdourados a 10 de Agosto de 2011 às 00:56
adorei...

quero mais...

continua...

P.s.do dia 11 ate 21 nao vou poder ler nem comentar a tua fic, vou de viagem para madrid, mas quando voltar comento...

De Rita a 10 de Agosto de 2011 às 11:52
o pablo não pode fazer nenhuma loucura, não está na sua natureza xD

entretanto espero que não aconteça nada em barcelona... :)

beijinhos

De =) a 10 de Agosto de 2011 às 14:18
Eu gosto tanto quando o Pablo está a jogar e faz aquele sorriso ali da segunda animação. É tão natural, tão divertido. Ele diverte-se tanto a jogar à bola que é um gosto vê-lo em cada jogo..

:P

mais sobre mim
●▲■▼
chat
ⓐⓘⓜⓐⓡ
Image and video hosting by TinyPic
Image and video hosting by TinyPic
Image and video hosting by TinyPic
Image and video hosting by TinyPic
Image and video hosting by TinyPic