8.11.10

17

 

A semana tinha passado a correr. E os fatos estavam quase prontos. Este fim-de-semana o Benfica ia ter o grande clássico com o Futebol Clube do Porto, ou Porco, como eu lhe gostava de chamar.
Os jogadores partiriam este Sábado ao final da tarde para o Porto e ficariam instalados no Hotel na Avenida da Boavista o que era mesmo perto da minha antiga escola no Porto. Eu gostava muito de ir, mas infelizmente não podia. Nestes últimos dias ainda não tinha trocado uma única palavra com o Rúben. Mas ele já me tinha visto com o Pablo por isso já deveria de esperar que estivesse tudo bem. E estava tudo óptimo entre nós. Acho que o que se tinha passado tinha servido até para fortalecer a relação.
Aproveitei para passar a tarde com o Pablo depois de uma manhã de Sábado muito bem passada com a minha Sarinha.

 

 

Optei por um look um bocadinho mais diferente. Levei a minha camisola verde com umas aplicações em pêlo nos ombros. Levei os meus calções de cabedal pretos com umas leggins pretas básicas e com os meus marc jacobs.
Fomos lanchar a casa do irmão dele onde também estava a respectiva namorada e digamos que foi um lanche bastante animado.
E depois ficamos por casa dele a ver o “Comer, Orar, Amar”
-Pablo, piensas que pudemos ganar? – perguntei-lhe sinceramente. Não conseguia tirar o jogo de domingo da minha mente.
-Tenemos que ganar! – disse-me dando-me um beijo na testa.
-Sí yo se.
-Vás a ver el partido com Sara?
-No. Ella se va a casa por eso voy quedarme sóla.
-Pobrecita… - disse aconchegando-me para o seu corpo.
Ri-me. –Pero no pirco este partido por nadie.
-Yo sé cariño.
Despedi-me dele e levei-o até ao estádio para eles partirem para o Porto. Desejei boa sorte a todos e vi-os desaparecer pela estrada fora naquele autocarro lindo.
(…)
O meu domingo estava a ser relativamente normal e chato. Não tinha cá a Sara, não tinha cá ninguém. Não trabalhava ao Domingo e só me restava ficar só ou pelo menos acompanhada pela minha preocupação em relação ao jogo.
Depois fez-se luz e lembrei-me de uma coisa…ver o jogo em casa não tinha piada e ir para um café ver era a última coisa que me apetecia. Por isso olhei para o chaveiro e vi a chave que o Aimar me tinha dado a uns tempos. Era a chave de casa dele para se eu quisesse aparecer por lá. Então decidi que iria para sua casa ver o jogo. Não sei, a casa dele fazia-me sentir segura. Lá esperaria por ele, pois os jogadores viriam embora logo após o jogo ainda que chegassem cá apenas de madrugada eu estaria lá.
O jogo ia começar e aquele onze do JJ deu-me logo uma volta ao estômago. Eu vi logo que ia-mos perder. Com o David a lateral estava o caldo entornado. Precisávamos dele a central e não a lateral até porque o Sidnei não ia dar conta do recado, o David teria de fazer dois lugares e ia dar asneira. Sem o Saviola, com o Coentrão numa posição arranjada, porque ele é bom mesmo, é a lateral e com o Aimar num sítio onde ele não rendia tanto como na sua posição ia dar uma derrota bem redonda.
E tinha mesmo razão porque saímos de lá, humilhados, com uns 5-0 e com menos 3 jogadores para o próximo jogo. Estava completamente furiosa, os meus olhos estavam repletos de raiva. Não sabia como reagir. E depois de tanta confusão, desliguei a tv e deixei-me adormecer, no sofá.

Acordei com uns braços a envolverem o meu corpo. Era o Aimar que me acordava para que eu fosso dormir. Olhei para o relógio já passava das 3 da madrugada.
Segui-o até ao quarto.
- Te quedaste aqui sola? – perguntou-me enquanto me deitava na cama.
-Sí… Perdóname yo debería tierte dijo primero pero…
-No tiene mallé. Viste el partido?
-Sí… - disse-me deitando-me ao seu lado.
-Perdóname… - disse baixando a cabeça pelo resultado do jogo. ´
-Pablo.. – disse envolvendo nos meus braços. –No importa. Ya pasó… Tu tentaste yo sé, yo lo vi.
-Yo pudiera ter hacido más…
-No… sólo no puede rías… Pero no importa. – disse-lhe dando-lhe um beijo na testa e de seguida um nos seus lábios.
Dormimos sobre o assunto com os seus braços envolvendo o meu corpo e os meus descansando sobre o seu peito.
Quando acorda-mos já era tarde o que pouco importava porque eles só teria treino à tarde e eu só teria que ir trabalhar na terça-feira.
Tomei o pequeno-almoço com ele…
-Te quedaste furiosa com el partido? – perguntou-me antes de sairmos de casa.
Sorri-lhe. –Y solo me quede furiosa con JJ. Pero va a pasar, y vosotros van continuar fuertes sí?
-Sí… -disse-me sorrindo e beijando-me docemente os labios.


 


Oi meninas, obrigado por continuarem a ler a minha fic e pelos comentários um obrigado extra a pipa e a bianca :)

Desculpem o de hoje ser pequenino, mas estava completamente sem inspiração para mais, acho que percebem porque....

tags:
sinto-me: -.-'
música: ....
link do postPor pablitoaimar, às 16:29  comentar

De Rita (miscarúúú) a 8 de Novembro de 2010 às 20:04
como eu te percebo... hoje o meu dia rendeu zerinho e vou ter teste Amanha...

e claro que a culpa não e deles...

espero que no proximo estejas mais inspirada!!!

beijos***

De Bianca ! a 8 de Novembro de 2010 às 20:42
Yaa, eu percebo-te,Janee... Mas pronto --'
Adore, Adorei, e Adorei !!! ( mais uma vez ) : DD
Continua assim !!
BEIJÃOOO ! xDD
Ps: Gostei bastante do filme " Comer, Orar e Amar "

De sofiarc ॐ a 8 de Novembro de 2010 às 22:01
gostei muito muito muito deste capitulo +.+
compreendo que seja pequenino. com um resultado daqueles, a inspiração não aparece a ninguém --'
mas mesmo sendo pequenino, está optimo :D
QUEROOO MAAAAIS, JANE!

mais sobre mim
●▲■▼
chat
ⓐⓘⓜⓐⓡ
Image and video hosting by TinyPic
Image and video hosting by TinyPic
Image and video hosting by TinyPic
Image and video hosting by TinyPic
Image and video hosting by TinyPic