24.8.11

Desculpem não ter postado como prometi ontem, mas eu estava sem net em casa e até fui carregar 10€ para poder postar para vocês e aquilo simplesmente morreu, lá vou ter que ir eu hoje à tmn reclamar -.-' Bem mas arranjei um pc para vir postar o capítulo em falta de ontem, e logo à tarde há mais um para compensar o sucedido. Mais uma vez obrigada a todas as meninas que comentário é óptimo ler as vossas opiniões e saber que estão mesmo a gostar. Os vossos comentários significam imenso para mim, de verdade. Obrigada :)

 


 

 

Saí da Vogue satisfeita com o meu trabalho, segui para casa, estacionei o meu bebé na garagem e subi. O Pablo, estava a minha espera na sala, e estranhei pelo facto de ele estar particularmente arranjado. Fato preto com uma camisa branca, gravata vermelha, o perfume…
Sorri. –¿ Hmm que guapo donde vas?
-Mira, que te estava esperando. Quiero que vayas a ponerte guapa… Hoy es les cumple del míster. Y los jugadores le preparan una fiesta.
Voltei a sorrir, e dei-lhe um suave beijo. –¿Jesus? Que bueno, me voy a poner guapita, no me demoro mucho, solo un ratito.  – mordí ligeiramente os lábios, voltei a beijá-lo docemente e segui para o quarto.  
Tomei um duche rápido, passei creme no corpo rapidamente, saquei o meu vestido vermelho do guarda-roupa combinei com umas sandálias pretas, do Luís Onofre, um toquezinho de maquilhagem, estiquei o cabelo, um anel e estava pronta.

 

 

 

Vi um sorriso surgir no seu rosto assim que me viu. –Eres una diosa. – disse-me puxando-me para um beijo quente, e apaixonante.
-Pablo… así… nos quedamos…. aquí! – disse-lhe por entre beijos. Quebramos o beijo e seguimos. A festa ia ser num pequeno restaurante no bairro alto. Os jogadores tinham reservado o restaurante inteiro só para nós. O plantel estava todo presente e as suas respectivas meninas também lá estavam. Os rapazes foram tratar de verificar se tudo estava em ordem, e eu segui com a Romi, para perto da Maria, da Brenda e da Sara. Só sentia falta ali da Pipa, mas ela devia de estar bem melhor com o David na Inglaterra.
-Meninas eles tem karaoke aqui, que me dizem de fazermos um grupo esta noite? – sugeriu a Maria.
- Isso era muito bom, mas não contem comigo não, eu não sô boa cantora não. – disse a Brenda em tom de brincadeira.
- Vamos cantar uma música Portuguesa para os deixar embasbacados? – perguntou a Sara.
-E a Romi? Ela não canta em Português. –relembrei, trocando olhares animados com a Romi.
-¿Porque no lo hacemos en dueto? – perguntou a Romi. –Sara y Maria cantan en Portugués. Yo y Jane lo cantamos en castellano.
- Sí me parece muy bueno. – respondi-lhe.
-Sim. – responderam a Sara e a Maria em uníssono.
O Jesus ficou radiante, com a festa. Foi tão engraçado ver que ele não estava nada a espera e da forma como ele ficou sem saber como reagir, com um sorriso envergonhado no rosto.
O jantar correu lindamente e bastante animado. Os brasileiros começaram por subir ao palco para o karaoke.  A Sara e a Maria foram as primeiras, a seguir a eles. Cantaram “o sopro do coração” dos Clã. E ficamos todos maravilhados com a fantástica acústica da Maria. Ela cantava e cantava e cantava.
De seguida eu e a Romi, cantamos “la orquídea blanca” dos Massacre, uma banda argentina. Claro está que os jogadores Argentinos adoraram, os espanhóis ficam impressionados, e os outros acharam encantador, até o Jesus nos deu os parabéns. Mas começava a ficar tarde. A Badalada das 2 da manha fazia-se notar em cada um de nós. O trabalho e os treinos pesavam, e todos precisavam de descansar. Cada um seguiu para casa. E eu adormeci docemente nos mesmos braços onde atinha acordado, encostada ao seu peito sentido o bater do seu coração que me embalava para além dos sonhos.

tags:
sinto-me: :3
música: massacre - la orquídea blanca
link do postPor pablitoaimar, às 11:36  comentar

De мιηηιє Deяανιη Acкℓєs ♥ a 24 de Agosto de 2011 às 17:21
como sempre AMEI ♥
Beijinhos

mais sobre mim