8.11.10

17

 

A semana tinha passado a correr. E os fatos estavam quase prontos. Este fim-de-semana o Benfica ia ter o grande clássico com o Futebol Clube do Porto, ou Porco, como eu lhe gostava de chamar.
Os jogadores partiriam este Sábado ao final da tarde para o Porto e ficariam instalados no Hotel na Avenida da Boavista o que era mesmo perto da minha antiga escola no Porto. Eu gostava muito de ir, mas infelizmente não podia. Nestes últimos dias ainda não tinha trocado uma única palavra com o Rúben. Mas ele já me tinha visto com o Pablo por isso já deveria de esperar que estivesse tudo bem. E estava tudo óptimo entre nós. Acho que o que se tinha passado tinha servido até para fortalecer a relação.
Aproveitei para passar a tarde com o Pablo depois de uma manhã de Sábado muito bem passada com a minha Sarinha.

 

 

Optei por um look um bocadinho mais diferente. Levei a minha camisola verde com umas aplicações em pêlo nos ombros. Levei os meus calções de cabedal pretos com umas leggins pretas básicas e com os meus marc jacobs.
Fomos lanchar a casa do irmão dele onde também estava a respectiva namorada e digamos que foi um lanche bastante animado.
E depois ficamos por casa dele a ver o “Comer, Orar, Amar”
-Pablo, piensas que pudemos ganar? – perguntei-lhe sinceramente. Não conseguia tirar o jogo de domingo da minha mente.
-Tenemos que ganar! – disse-me dando-me um beijo na testa.
-Sí yo se.
-Vás a ver el partido com Sara?
-No. Ella se va a casa por eso voy quedarme sóla.
-Pobrecita… - disse aconchegando-me para o seu corpo.
Ri-me. –Pero no pirco este partido por nadie.
-Yo sé cariño.
Despedi-me dele e levei-o até ao estádio para eles partirem para o Porto. Desejei boa sorte a todos e vi-os desaparecer pela estrada fora naquele autocarro lindo.
(…)
O meu domingo estava a ser relativamente normal e chato. Não tinha cá a Sara, não tinha cá ninguém. Não trabalhava ao Domingo e só me restava ficar só ou pelo menos acompanhada pela minha preocupação em relação ao jogo.
Depois fez-se luz e lembrei-me de uma coisa…ver o jogo em casa não tinha piada e ir para um café ver era a última coisa que me apetecia. Por isso olhei para o chaveiro e vi a chave que o Aimar me tinha dado a uns tempos. Era a chave de casa dele para se eu quisesse aparecer por lá. Então decidi que iria para sua casa ver o jogo. Não sei, a casa dele fazia-me sentir segura. Lá esperaria por ele, pois os jogadores viriam embora logo após o jogo ainda que chegassem cá apenas de madrugada eu estaria lá.
O jogo ia começar e aquele onze do JJ deu-me logo uma volta ao estômago. Eu vi logo que ia-mos perder. Com o David a lateral estava o caldo entornado. Precisávamos dele a central e não a lateral até porque o Sidnei não ia dar conta do recado, o David teria de fazer dois lugares e ia dar asneira. Sem o Saviola, com o Coentrão numa posição arranjada, porque ele é bom mesmo, é a lateral e com o Aimar num sítio onde ele não rendia tanto como na sua posição ia dar uma derrota bem redonda.
E tinha mesmo razão porque saímos de lá, humilhados, com uns 5-0 e com menos 3 jogadores para o próximo jogo. Estava completamente furiosa, os meus olhos estavam repletos de raiva. Não sabia como reagir. E depois de tanta confusão, desliguei a tv e deixei-me adormecer, no sofá.

Acordei com uns braços a envolverem o meu corpo. Era o Aimar que me acordava para que eu fosso dormir. Olhei para o relógio já passava das 3 da madrugada.
Segui-o até ao quarto.
- Te quedaste aqui sola? – perguntou-me enquanto me deitava na cama.
-Sí… Perdóname yo debería tierte dijo primero pero…
-No tiene mallé. Viste el partido?
-Sí… - disse-me deitando-me ao seu lado.
-Perdóname… - disse baixando a cabeça pelo resultado do jogo. ´
-Pablo.. – disse envolvendo nos meus braços. –No importa. Ya pasó… Tu tentaste yo sé, yo lo vi.
-Yo pudiera ter hacido más…
-No… sólo no puede rías… Pero no importa. – disse-lhe dando-lhe um beijo na testa e de seguida um nos seus lábios.
Dormimos sobre o assunto com os seus braços envolvendo o meu corpo e os meus descansando sobre o seu peito.
Quando acorda-mos já era tarde o que pouco importava porque eles só teria treino à tarde e eu só teria que ir trabalhar na terça-feira.
Tomei o pequeno-almoço com ele…
-Te quedaste furiosa com el partido? – perguntou-me antes de sairmos de casa.
Sorri-lhe. –Y solo me quede furiosa con JJ. Pero va a pasar, y vosotros van continuar fuertes sí?
-Sí… -disse-me sorrindo e beijando-me docemente os labios.


 


Oi meninas, obrigado por continuarem a ler a minha fic e pelos comentários um obrigado extra a pipa e a bianca :)

Desculpem o de hoje ser pequenino, mas estava completamente sem inspiração para mais, acho que percebem porque....

tags:
sinto-me: -.-'
música: ....
link do postPor pablitoaimar, às 16:29 

De Bianca ! a 8 de Novembro de 2010 às 20:42
Yaa, eu percebo-te,Janee... Mas pronto --'
Adore, Adorei, e Adorei !!! ( mais uma vez ) : DD
Continua assim !!
BEIJÃOOO ! xDD
Ps: Gostei bastante do filme " Comer, Orar e Amar "

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim